domingo, outubro 22, 2006

ECS 5 - Weber

Os três tipos puros de dominação legítima
Max Weber


O texto aborda a dominação do homem sobre o homem, dominação esta que sempre existiu e sempre existirá.

O autor disserta sobre tipos de dominação – lideranças.
Na dominação legal, o dominado respeita um estatuto impresso, tem consciência do processo dominador, pode saber onde está e onde chegará.
É a dominação dos postos de trabalho formais, como os que vivenciamos hoje. São criadas as regras, que precisam ser cumpridas e é o que importa.
Nessa organização o dominado atende as exigências do dominador, o sujeito se submete por necessidade.
Na dominação legal/burocrática existe grande controle, o indivíduo pensa pouco, apenas obedece.

Dominação tradicional é aquela do “sempre foi assim e assim será”. Nessa sociedade os dominados (servidores), pertencem ao patrão ou estão ligados por tradição, ambos tem tratamento diferenciado e não carecem de formação profissional. Todo o poder se concentra no senhor.
Na estrutura de dominação estamental que pertence a dominação tradicional, o dominado tem direitos próprios, pertinentes ao conhecimento pessoal, porém as relações gerais continuam sendo reguladas pela tradição (que é rígida e flexível ao mesmo tempo).
Na dominação patriarcal o sujeito demonstra sentimentos pessoais.

Dominação carismática – o sucesso da liderança carismática depende muito da confiança da comunidade.
A dominação carismática se dá por vocação pessoal (dom), do líder, porém se os súditos perderem a confiança ela poderá se romper.
O líder carismático pode ser um revolucionário de valor histórico positivo, (Chê Guevara), como também um líder autoritário e dominador negativo (Adolf Hitler).
O carismático pode não ser um dominador, mas um escolhido.

Conclusão pessoal. Em todas as sociedades existem incontáveis formas de dominação, as sociedades não se organizam sem líderes. Se em certo momento não existir nenhum dominador, ele será criado pelo povo, que o seguirá, que se subordinará por espontânea vontade.
... que tipo de dominação tenho sobre “meus” alunos? Escrevendo meus já me coloco como dona, parece muita responsabilidade, melhor ser somente professora.
Juçara Becker

5 comentários:

mariaeliane disse...

Gostei muito do teu texto.
Realmente quando chamamos os alunos
de meus, já os estamos dominando.
Abraços.

Marcia Martins disse...

Realmente a sociedade sempre precisou e precisará de líderes, pessoas que conduzem a situação,contudo isso não quer dizer serem autoritários e dominadores.Gostei do teu texto, parabéns colega! Não concordo que tu sejas lerdinha, cada um tem seu tempo.Um abraço...

silvanadasilva disse...

Lendo o teu texto, percebi que aprendi alguna coisa, pois tivemos idéias muito parecidas. Abraços Silvanadasilva

Alinevleal disse...

Oi Juçara! Gostei muito do teu texto. Realmente quando falamos meus alunos , parecemos estar dominando. Complicada esta questão será que realmente não queremos ser sempre o dominante?
ABRAÇOS!

grazypead disse...

Oi Juju. Para variar você arrasa com seus pensamentos e com tua capacidade de colocar tuas idéias.Gostei muito quando tu diz que somos donas de nossos alunos, bem realmente isso é verdade, mas acho que devemos mudar esta realidade. Beijos e abraços da colega e amiga, Graziela Maus.