quinta-feira, novembro 02, 2006

ECS-7 Marx e Engels

ECS 7 – Marx e Engels


Karl Marx – Foi um pensador alemão (filósofo), nascido em uma família de classe média. Desde cedo pode sentir conseqüências da dominação, já que sua família era judaica, mas TIVERAM que se converter ao cristianismo em função de RESTRIÇÕES que os JUDEUS sofriam.

Aos 17 anos Marx ingressou na universidade (direito) e um ano depois, já em Berlim começou a se interessar por filosofia. Aos 23 (1841) doutora-se em filosofia.

A partir daí sua vida fica mais difícil porque ele defendia posições de esquerda que não eram aceitas pelo regime absolutista. Foi obrigado a abandonar a Alemanha e ir para a Inglaterra. Já casado vivia com poucos recursos, não tinha renda. Às vezes conseguia publicar alguns de seus artigos em jornais e também era auxiliado financeiramente por FRIEDRICH ENGELS.

Engels era amigo, admirador e protetor de Marx.

Filho de uma família rica, de industriais alemães, se chocou com o tratamento dispensado aos empregados do pai. Por isso se aproxima de Marx, vê nele alguém que entende e apóia suas idéias de esquerda.

Juntos escreveram vários trabalhos, como o Manifesto Comunista, em 1848, (Marx então tinha 30 anos e Engels 28).

Engels trabalhou como diretor, durante alguns anos, em uma indústria do pai. Com isso adquire subsídios para escrever sobre a situação dos trabalhadores.

Engels e Marx desenvolvem o MARXISMO (que prevê que o proletariado se libertará dos vículos com as forças opressoras e, assim, dará origem a uma nova sociedade).

Vários partidos políticos atuais se identificam com o marxismo, como:

PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado
PCB – Partido Comunista Brasileiro
PC do B – Partido comunista do Brasileiro
PSB – Partido Socialista Brasileiro

MARX E A EDUCAÇÃO – Ele entendia que a educação deveria ser ao mesmo tempo intelectual, física e técnica. Essa concepção chamada de “onilateral” (múltipla), difere da visão de educação “integral”, porque essa tem uma conotação moral e afetiva que, para Marx, não deveria ser trabalhada pela escola, mas por “outros adultos”.

Juçara Becker

fontes: Revista nova Escola Ed. Especial n 10, Grandes Pensadores
Wikipédia

Um comentário:

Su disse...

Oi Juçara!

Está muito bom o teu texto, bem objetivo. Corrige, por favor: confusão de "Hegel no lugar de Engels".

Tenho visto teus comentários pelos blogs e gostado bastante do teu empenho e colaboração.
abraço,

Suzana Gutierrez